terça-feira, 1 de março de 2011

[branca]

lucila já a palavra vaga
alguma h hýbris
o mimo em papel camurça branco

galáxias?

a paixão branca
branca como o intervalo nu

[branca]

a palavra tua pele a página
bailarina esguia camurça
teu corpo um mantra nuca e vincos

a paixão branca
arde

preto e forte na xícara larga meias
bolinhas lã segunda pele
finos dedos - transparentes no
nexo constelário vulto manto

a palavra tua pele arde

[branca]

Um comentário:

Curiosa disse...

lindos escritos, Marcos ...
bejim ...
Roséli